Referências
Casa Vidal, Taquara, RS, 2014
Levantamentos dos danos com sais e umidade nas paredes.
Levantamento dos rebocos.
Levantamento das tintas (pigmentos e aglutinantes).
Levantamento dos danos no madeiramento dos pisos e tetos.

Catedral Nossa Senhora da Oliveira, Vacaria, RS, 2014
Levantamento das tintas (pigmentos e aglutinantes).

Castelinho, Panambi, RS, 2010 - 2014

Levantamento dos danos e materiais.
Projeto de restauração.
Projeto de LIC e lei Rouanet.

Antiga Hidrelétrica em Putinga, RS, 2013
Levantamentos dos danos com sais e umidade nas paredes da casa das maquinas.
Levantamento dos rebocos.
Levantamento das tintas (pigmentos e aglutinantes).
Levantamento na tubulação da barragem até a casa das maquinas.

Capela Santa Teresa de Verzeri, Santo Ângelo, RS, 2013
Levantamentos dos danos, como rachaduras, infiltrações, áreas pretas, sais.
Levantamento das tintas (pigmentos e aglutinantes).

Antiga Igreja Matriz, Dois Irmãos, RS, 2010
    Após o término da restauração da Antiga Igreja Matriz de Dois Irmãos, Rio Grande do Sul, apareceram manchas escuras em vários pontos das suas paredes internas. A origem dessas manchas estavam nas eflorescências salinas de carbonato de magnésio e não no crescimento de micro-organismos. As análises demonstraram que, nessa reação química, estão envolvidos o pigmento carvão e o magnésio da argamassa.
     Com as análises, também foram constatadas altas concentrações de sais das formas nitrato de magnésio e nitrato de sódio e potássio.
     Com o uso de compressas de celulose e barro foi possível diminuir as concentrações de sais e que também remover a tinta e a as manchas pretas. Normalmente um tratamento de dessalinização só reduz os sais, sem removê-los completamente, por isso, no caso de Dois Irmãos as paredes foram pintadas, depois do tratamento, com uma tinta que apropriada, apoiada nas análises científicas e dessa forma não gera as manchas escuras, mesmo em contato com os sais que ficaram depois da redução nas paredes.
     Este projeto foi executado nos anos 2009 e 2010, com o financiamento do consulado da Alemanha no Brasil. Parte do trabalho foi publicado no XIII Congresso ABRACOR, 2009, Markus Wilimzig, Análises de problemas pós-restauração, páginas 249-251.








WO Projetos - Arquitetura e Meio Ambiente